quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Chica Doida

As melhores e mais inusitadas viagens que fiz foram a trabalho ou estudo.
Conforme já disse em algum momento por aqui no blog, estudo comunidades tradicionais, com isso vejo algumas coisas muito interessantes.
Fui ao sudoeste de Goiás - Quirinópolis - ministrar um curso e participar de um congresso, no meio do caminho descubro que a cidade sediava um "festival gastronômico" em torno de um prato típico local chamado Chica Doida.
Como sempre os melhores eventos que vou são os organizados pelo "povo", neste não foi diferente: apesar da prefeitura ter uma grande participação na elaboração e conclusão do evento, as barracas eram responsabilidade das escolas da cidade, portanto o melhor da festa ficou por conta da população que comprovou porque o Estado de Goiás esta em primeiro lugar no meu ranking de melhor hospitalidade do país. E olha que sou chata com esse lance da hospitalidade! Com o tempo vocês perceberão diante das críticas que pretendo fazer por aqui.
"Ataiando" como diz o povo dessas bandas - do triangulo p/ lá.... vou direto a receita da Chica Doida da D. Petronilha, fiz algumas adaptações (em vermelho) mas aí vai:

INGREDIENTES: Fiz meia receita: 25 espigas de milho verde moles - Calculei 12 espigas de milho e comprei os pacotinhos já "debulhados" na feira aqui na minha cidade
½ quilo de lingüiça de porco caseira - Mesmo p/ meia receita mantive a quanitdade de linguiça
300 gramas de queijo branco em cubos - o mesmo p/ o queijo
250 gramas de jiló - No caso Jiló comprei uma bandeijinha só p/ enfeitar - suspeite que meus convidados torceriam o nariz.
½ copo de banha de porco - Coloquei um tiquinnnnnnn de óleo.
2 cebolas picadas - 1 cebola
8 dentes de alho amassados - Alho a gosto
1 colher cheia de pimenta malagueta em conserva - pimenta a gosto
1 colher de sobremesa de açúcar - outro tiquinnnn de açúcar.
1 colher se sobremesa de sal - sal a gosto
1 copo de água - e um copo de água. MODO DE PREPARO TRADICIONAL: Primeiro rale o milho. Na massa é adicionada a banha de porco, o alho, cebola, açúcar, sal e a pimenta. Depois da pimenta, é colocado um pouco de água, para a massa não ficar muito grossa. Aí dá uma boa mexida e leva ao forno para assar por 15 minutos. Com a massa no ponto, é só dar mais uma mexida e começar a montar a chica. Primeiro coloque o jiló, depois o queijo e a lingüiça, daí coloque mais queijo por cima e volte ao forno para assar. O ponto final é com o queijo gratinado e a massa consistente.

Bati o milho no liquidificador, adicionei o Tiquinnnn de óleo e o resto fiz tudo igual.

O meu resultado foi esse:

Chica Doida que eu comi no festival é essa:


Você pode comer o ano inteiro, felizmente não precisa esperar o festival. A Dona Petronilha serve e também no Bar do Paulo.

4 comentários:

Flávia Lima disse...

Oi Grazi!
Também adoro viajar e conhecer os hábitos e cultura dos lugares por onde passo. Vou acompanhar seu blog com certeza!Parabéns por este cantinho acolhedor que você criou! Vou tentar reproduzir sua Chica Doica, achei a receita bem diferente! Depois me conta o que seus convidados acharam do prato, ok?
Um beijo,

Flavinha
Beijão!

norma disse...

Querida, adorei a receita só acho que vc poderia ter me convidado para esse jantar que deve ter sido dez..... bjus e parabéns!!!!!

Grazi disse...

Norma
Já cansei de te convidar p/ vir aqui em casa.
Pode ter certeza que quando esse dia chegar vc não irá se arrepender do cardápio... rs rs rs.
No mínimo vamos fazer uma festa p/ comemorar o fim do mestrado!

Grazi disse...

Chica doida 2012

http://www.quirinopolis.go.gov.br/prefeitura/url/informativo.php?idx=3941&ler=sim